fbpx

Tentação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tentações são parte da vida. Todos nós somos tentados, até Jesus foi tentado. Ser tentado não é errado, mas como reagimos às tentações é o que importa.

Eu já ouvi as pessoas falarem por aí: “resistam à tudo, exceto à tentação”, porque a tentação é muito difícil de resistir. Algumas vezes, parece que quanto mais tentamos resistir uma tentação em particular, mais ficamos focados nela. E, quando falhamos, ficamos desapontados conosco, talvez até com o sentimento de condenação.

A tentação faz parte da humanidade desde a origem do homem e da mulher no jardim do Éden. Havia tantas árvores no jardim, ainda assim, a mesma razão que falaram para o homem e a mulher não tocarem no fruto de uma certa árvore, foi o que aumentou o fascínio e a atração deles. Por isso, foi fácil Satanás plantar dúvida na mente da humanidade, e nós sabemos o mundo de dor que isso nos trouxe.

A tentação à qual sucumbimos é que nos destrói. A tentação que superamos, no entanto, nos deixa mais fortes, pois nos dá um senso de realização pessoal quando a tentação não tem poder sobre você.

A tentação é tão importante que foi incluída no Pai Nosso. Jesus venceu a tentação citando as escrituras de volta para o diabo, e apesar do diabo ter persistido, no fim das contas ele foi embora, e os anjos vieram e serviram Jesus.

Da mesma forma, se conhecemos as escrituras que são mais adequadas para a área que nos sentimos mais vulneráveis, podemos colocá-las diante de Deus em oração, e clamar por suas promessas em nossas vidas.

Vamos aprender a citá-las para o inimigo, para que possamos experimentar a liberdade e o senso de alegria enquanto a superamos.

Pois o pecado não os dominará. Romanos 6:14

Texto escrito por Lord Robert Edmiston.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *